https://www.poetris.com/
 
Homenagens : 

Alberto Estima de Oliverva - Deixaste-me sem abrigo Poeta!

 
Deixaste-me sem abrigo Poeta!
Fazes-me falta no teu sorriso, na ternura das palavras que me envolvias. A tua voz doce deixava-me apaixonada por ti. Sim, Poeta minha inspiração!
Sorvia gota a gota a magia da tua poesia e nela me deixava flutuar, como menina olhando bolas de sabão coloridas,enfeitiçadas.
Hoje, vou adormecer nas tuas palavras, vou sonhar nos teus versos, vou conversar contigo na tua poesia.
Sabes que te amo, sei que me amas! Sabes que és a minha fonte de inspiração, sabes que sei que me acompanhas de longe. Sabemos que partilhamos o amor pela poesia.
Não me quero despedir de ti.
Estarás sempre presente em mim, nas palavras que escrevo, na harmonia que sempre existiu entre nós.
Estou aqui, a tua Rosinha, meu doce Alberto!


.... Faleceu ontem o poeta Alberto Estima de Oliveira.....



Rosa Maria Anselmo
 
Autor
rosamaria
Autor
 
Texto
Data
Leituras
1314
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
2 pontos
2
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 02/05/2008 18:21  Atualizado: 02/05/2008 18:21
 Re: Deixaste-me sem abrigo Poeta!
A morte de um poeta não é uma sensação muito legal não. Ao contrário, morre alguém que tem nos olhos a palheta de todas as cores, morre um doador de sentimentos. Horrivel isso.

Parabéns Rosa, por partilhar-nos conosco seus sentimentos;

Enviado por Tópico
Mel de Carvalho
Publicado: 02/05/2008 18:40  Atualizado: 02/05/2008 18:40
Colaborador
Usuário desde: 03/03/2007
Localidade: Lisboa/Peniche
Mensagens: 1562
 Re: Deixaste-me sem abrigo Poeta!
Os que amamos, minha querida amiga Rosita, jamais partem em definitivo. Viajam apenas mais cedo que nós para outra dimensão.

Solidária te deixo aqui o meu abraço. Estima de Oliveira não era um Poeta sem rosto. Era para além de Poeta, um amigo pessoal, como nos contaste a todos na tua entrevista do Luso.

Que descanse em Paz! Ficará para sempre nas palavras que nos deixa.

Beijo
Mel