https://www.poetris.com/

 
(1) 2 3 4 ... 8 »
Offline
rosamaria
Delicado véu
Delicado véu de cores suavizadas pelo vento, agita o feitiço do terreno que se desbrava. Num can...
Enviado por rosamaria
em 05/01/2012 17:47:17
Offline
rosamaria
Baila a luz... (poema editado em 11.11.07)
Baila a luz numa ignorância disfarçada de sarcasmo subtil. E dançam gingando palavras esvaziadas,...
Enviado por rosamaria
em 02/03/2010 21:27:20
Offline
rosamaria
Rebusco nos meandros (publicado em 22.02.2008
Rebusco nos meandros da paciência uma vontade secreta, obsoleta, de conquista de boa fé. E risco...
Enviado por rosamaria
em 18/02/2010 00:38:39
Offline
rosamaria
Alberto Estima de Oliverva - Deixaste-me sem abrigo Poeta!
Deixaste-me sem abrigo Poeta! Fazes-me falta no teu sorriso, na ternura das palavras que me envol...
Enviado por rosamaria
em 02/05/2008 17:44:19
Offline
rosamaria
Rebusco nos meandros
Rebusco nos meandros da paciência uma vontade secreta, obsoleta, de conquista de boa fé. E risco...
Enviado por rosamaria
em 22/02/2008 22:05:48
Offline
rosamaria
Apenas um momento amado
Apenas um momento amado aquele momento de silêncio onde olhares perdidos de afectos se mesclam no...
Enviado por rosamaria
em 19/02/2008 21:38:36
Offline
rosamaria
Momento
É na simplicidade do momento, que a vida nos oferece momentos que se tornam inesquecíveis. Rosa...
Enviado por rosamaria
em 18/02/2008 19:13:57
Offline
rosamaria
Na graciosidade de liras
Na graciosidade de liras sinto-te - sem nunca me teres tocado! Purifico meu corpo, mãos e lábios ...
Enviado por rosamaria
em 13/02/2008 23:44:01
Offline
rosamaria
Esqueci teu nome
Esqueci teu nome lembro apenas o rosto e as lágrimas que caíram nas minhas mãos. Abraçavas a mor...
Enviado por rosamaria
em 12/02/2008 21:40:48
Offline
rosamaria
Paula
<br /> Já passava da meia-noite. Lá fora o vento batia forte e chovia torrencialmen...
Enviado por rosamaria
em 10/02/2008 23:41:29
Offline
rosamaria
Sem título
Fomos tão cúmplices, partilhamos tantas recordações… A nossa vida cruzou-se dia após dia durante ...
Enviado por rosamaria
em 08/02/2008 13:09:06
Offline
rosamaria
Em brumas me perdi
Em brumas me perdi por um vendedor de sonhos. Numa dolência quase trágica delirei e por ti chame...
Enviado por rosamaria
em 01/02/2008 21:56:26
Offline
rosamaria
Daqui, de onde te nao vejo
Daqui, de onde te não vejo, o olhar fragmenta-se em vidros obscuros ou em brumas… … …correm pran...
Enviado por rosamaria
em 31/01/2008 21:23:26
Offline
rosamaria
Do outro Lado
Do outro lado existem medos, revoltas num teatro pintado a branco onde as cores escuras prevalece...
Enviado por rosamaria
em 30/01/2008 00:47:17
Offline
rosamaria
Jogo de palavras
Jogo de palavras meticulosamente calculadas a ferro e fogo, fenecem na ferrugem da cobardia, na c...
Enviado por rosamaria
em 27/01/2008 21:30:15
Offline
rosamaria
Na candura da madrugada
Na candura da madrugada entre o silêncio da luz e as vozes da claridade aninho-me no refúgio que ...
Enviado por rosamaria
em 25/01/2008 17:22:00
Offline
rosamaria
Dos teus lábios
Dos teus lábios jorram silvas agrestes nos olhos, azul metálico íman de astúcia sorriso rasgado d...
Enviado por rosamaria
em 24/01/2008 19:07:23
Offline
rosamaria
Perdi-me no bosque
Perdi-me no bosque da ilusão, de diálogos interditos vacilei entre a calma imperativa e o enigma ...
Enviado por rosamaria
em 23/01/2008 22:02:55
Offline
rosamaria
Aqueles olhos azuis
Aqueles olhos azuis que num instante vi nascer, cresceram dentro dos meus. Eu amei-os. Mas um dia...
Enviado por rosamaria
em 20/01/2008 15:38:54
Offline
rosamaria
Rói esta dor sem sentido
Rói esta dor sem sentido, de mágoa, de perdição. Escrevo-te como se outra fosse e desespero na e...
Enviado por rosamaria
em 18/01/2008 10:19:30
(1) 2 3 4 ... 8 »