https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

Poluentes palavras no Luso-poemas

 
Open in new window

Ó luso poemas,
De ti, tenho muita pena,
Oxalá que não caias por edema
Com esse desregrado sistema

Te fustigam com temas
Com sabor de morfina,
Que só trazem problemas
E os dizeres que te condena

Espero que não morras de gangrena
Ou de fleuma,
E que nos assegure com o sistema,
Que o servil poeta ama

Em ti, só resta apenas,
A pena de quem não tem pena
À degradação do teu sistema
E com palavras calvas, inda se teima…

Ó luso poemas,
Faça valer o lema:
Quem não tem pena e teima,
Se bote fora do sistema

Com palavras obscenas e dilema
Não se abona um sistema,
Só causam traumas
E nos entulham a alma com muita pena

Adelino Gomes-nhaca


Adelino Gomes

 
Autor
Upanhaca
Autor
 
Texto
Data
Leituras
453
Favoritos
1
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
17 pontos
1
4
1
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Upanhaca
Publicado: 30/11/2022 15:41  Atualizado: 30/11/2022 15:41
Colaborador
Usuário desde: 20/01/2015
Localidade: Sol Poente
Mensagens: 7659
 Re: Poluentes palavras no Luso-poemas
Open in new window