https://www.poetris.com/
 
Poemas -> Introspecção : 

Poemas que desisti de rasgar

 
Entre versos e rimas, um poema oculto,
Escrito com tintas da alma, sem tumulto.
Percorri linhas, desvendei segredos,
Mas, nas entrelinhas, guardei meus medos.

Poesias que brotavam como flores,
Cada estrofe, capítulos de amores.
Mas no íntimo, um dilema persistia,
Entre revelar uma dor ou uma alegria.

Rasgar como palavras, como papel frágil,
Seria um ato de coragem ou desatino ágil?
Cada sílaba, um fragmento de mim,
E, ao rasgar, tudo teria um triste fim.

Desisti do gesto brusco, da ruptura,
Pois cada verso trazia uma ternura.
Mesmo nos momentos de desespero,
Uma poesia sempre foi meu refúgio sincero.

Então, guardei os poemas de emoção,
No silêncio, onde descritos os sonhos são.
Não rasguei as linhas do meu coração,
Deixei intacta a minha confissão.

Na gaveta da alma, melodias de amor,
Como tesouros que o tempo abraça sem dor.
Desisti de rasgar, optei por guardar,
Cada palavra, o meu jeito de sonhar.

Poema: Odair José, Poeta Cacerense

 
Autor
Odairjsilva
 
Texto
Data
Leituras
348
Favoritos
1
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
14 pontos
4
1
1
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
rosafogo
Publicado: 08/12/2023 20:45  Atualizado: 08/12/2023 20:45
Usuário desde: 28/07/2009
Localidade:
Mensagens: 10413
 Re: Poemas que desisti de rasgar
Bom que não tenham sido rasgados, aqui soltam a sua beleza, vão-se abrindo como flores, ficamos na expectativa
que surjam mais, assim belos como este.
Tudo bom

Abraço


Enviado por Tópico
Egéria
Publicado: 09/12/2023 08:17  Atualizado: 09/12/2023 08:17
Usuário desde: 28/09/2009
Localidade:
Mensagens: 845
 Re: Poemas que desisti de rasgar
Olá,
espectacular o poema, belas descrições...
Realmente todos temos um jeito diferente de sonhar e ainda bem. E em cada palavra já existe um sonho.
Abraço