Poemas : 

Ex-fugitivos dos AIs

 
Tags:  fuga    ditadura    roma    Ato Institucionais    ai-5  
 
Ex-fugitivos dos AI’s

Ainda carrego na memória
Fatos, choros
Medo, perseguição
Dos meus ainda poucos anos
Recordo-me de minha mãe
Aos prantos
E meu pai atrasado
Em tempos
De sumiços
Duraram alguns dias
Os choros nossos
Até meu pai ser libertado
E nossos choros cessaram
Ao contrario dos seus
Que mesmo reprimidos
E tentando sufocá-los
As marcas em seu corpo
Dizia sempre o contrário

Sorte de termos
O que só entendo hoje...
Fugimos com a ajuda de alguns amigos
E com dupla cidadania
Chegamos a Roma
Onde a falta de informação
Era completa e agonizante
Ao encontrar brasileiros raros por lá
O medo nos dominava
Pois não sabíamos se eram militares
Ou simplesmente
Outros iguais a nós
Ficamos durantes anos
Até que nos disseram
Que o país estava mais calmo
“seguro” novamente
Para voltar.


CB


Não Tente

 
Autor
Carlos Bazesko
 
Texto
Data
Leituras
1271
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
0 pontos
0
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.