https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

Estrada

 
Na estrada eu vou
Azul é o tapete e o céu
Ninguém me pará
Todos me ultrapassam
Sinto as cores e os cheiros
Que me golpeiam como beijos
As terras ao lado sofrem
Por serem vistas e não pisadas

Corvos abutres
Esperam a sorte
Esperam a morte

O tráfego em nós se desdobra
Em filas se afunila

Até os barcos vorazes me alcançam
Me acompanham e me fogem

Em rotundas manhosas erro o destino certo
Tantas vezes pretendido e atingido

O sol levantou-se e já caiu
E eu ando
Vivo andando
Sempre em frente
Sempre depressa
Sempre em dúvida

 
Autor
licinio
Autor
 
Texto
Data
Leituras
659
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
0 pontos
0
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.