https://www.poetris.com/
 
Poemas -> Sociais : 

Morte dos que vivem da rua

 
Tags:  dor    tristeza    morte    sofrimento    perda    baiiro  
 
"Bang Bang", acabou-se a liberdade
ou és preso pela bala ou és morto sem idade
Em mais um beco, ou num bairro degradado
Há uma mãe que chora, mais um corpo enterrado
Cai uma vida, crescem números para a estatística
Há mais balas na rua do que no centro de balística
E ninguém age, não há corpos de intervenção
O batalhão está retido a preparar uma manifestação
Querem coletes, querem colts, querem tostões
Mas na rua não dão pau se não tiverem colh###
Não adianta, e nunca vai mudar
Policia não ordena onde o povo quer mandar


Convido-vos a visitar o meu blogue pessoal, e agradeço também que sejam críticos e construtivos. Obrigado

© Meister 19/05/07
 
Autor
bjffmatos
Autor
 
Texto
Data
Leituras
833
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
3 pontos
3
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 14/01/2009 09:45  Atualizado: 14/01/2009 09:45
 Re: Morte dos que vivem da rua
Bom dia hoje deixo um comentário diferente, talvez porque hoje é um dia especial...

Saudades...

Fernando Pessoa
"Um dia a maioria de nós irá se separar. Sentiremos saudades de todas as conversas jogadas fora, as descobertas que fizemos, dos sonhos que tivemos, dos tantos risos e momentos que compartilhamos.

Saudades até dos momentos de lágrima, da angústia, das vésperas de finais de semana, de finais de ano, enfim... do companheirismo vivido.

Sempre pensei que as amizades continuassem para sempre. Hoje não tenho mais tanta certeza disso. Em breve cada um vai pra seu lado, seja pelo destino, ou por algum desentendimento, segue a sua vida, talvez continuemos a nos encontrar quem sabe...

Podemos nos telefonar, conversar algumas bobagens... Aí os dias vão passar, meses... anos... até este contato tornar-se cada vez mais raro.

Vamos nos perder no tempo... Um dia nossos filhos verão aquelas fotografias e perguntarão?
Quem são aquelas pessoas? Diremos... Que eram nossos amigos. E... isso vai doer tanto! Foram meus amigos, foi com eles que vivi os melhores anos de minha vida!

A saudade vai apertar bem dentro do peito. Vai dar uma vontade de ligar, ouvir aquelas vozes novamente... Quando o nosso grupo estiver incompleto.. . nos reuniremos para um ultimo adeus de um amigo. E entre lágrima nos abraçaremos.

Faremos promessas de nos encontrar mais vezes daquele dia em diante. Por fim, cada um vai para o seu lado para continuar a viver a sua vidinha isolada do passado.

E nos perderemos no tempo... Por isso, fica aqui um pedido deste humilde amigo: não deixes que a vida passe em branco, e que pequenas adversidades seja a causa de grandes tempestades. ..

Eu poderia suportar, embora não sem dor, que tivessem morrido todos os meus amores, mas enlouqueceria se morressem todos os meus amigos!"


Beijo
ConceiçãoB

Enviado por Tópico
DanielCampos
Publicado: 06/04/2009 15:24  Atualizado: 06/04/2009 15:24
Participativo
Usuário desde: 23/09/2008
Localidade: Paredes
Mensagens: 15
 Re: Morte dos que vivem da rua
ela nao casa cmg :\ lol

Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 06/07/2009 00:17  Atualizado: 06/07/2009 00:17
 Re: Morte dos que vivem da rua
Um poema social muito bem escrito, com uma mensagem aterradora mas muito real.


Beijo azul