https://www.poetris.com/
José Saramago : Poema para Luís de Camões
em 08/11/2010 19:13:29 (3887 leituras)
José Saramago

Poema para Luís de Camões


Meu amigo, meu espanto, meu convívio,
Quem pudera dizer-te estas grandezas,
Que eu não falo do mar, e o céu é nada
Se nos olhos me cabe.
A terra basta onde o caminho pára,
Na figura do corpo está a escala do mundo.
Olho cansado as mãos, o meu trabalho,
E sei, se tanto um homem sabe,
As veredas mais fundas da palavra
E do espaço maior que, por trás dela,
São as terras da alma.
E também sei da luz e da memória,
Das correntes do sangue o desafio
Por cima da fronteira e da diferença.
E a ardência das pedras, a dura combustão
Dos corpos percutidos como sílex,
E as grutas do pavor, onde as sombras
De peixes irreais entram as portas
Da última razão, que se esconde
Sob a névoa confusa do discurso.
E depois o silêncio, e a gravidade
Das estátuas jazentes, repousando,
Não mortas, não geladas, devolvidas
À vida inesperada, descoberta,
E depois, verticais, as labaredas
Ateadas nas frontes como espadas,
E os corpos levantados, as mãos presas,
E o instante dos olhos que se fundem
Na lágrima comum. Assim o caos
Devagar se ordenou entre as estrelas.

Eram estas as grandezas que dizia
Ou diria o meu espanto, se dizê-las
Já não fosse este canto.




(in PROVAVELMENTE ALEGRIA, Editorial CAMINHO, Lisboa, 1985, 3ª Edição)


Imprimir este poema Enviar este poema a um amigo Salvar este poema como PDF
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 16/06/2017 19:35  Atualizado: 16/06/2017 19:35
 Re: Poema para Luís de Camões
um grande poema repleto de figurações, filigranas todas prosas do grande famoso prosista para o famoso poeta. A poesia é considerada entre todos os homens das letras como a forma literária maior e mesmo que façam da prosa seu ganha-pão principal, sempre dão um jeito de enfiar lirismo e figuras poéticas marcantes ou mesmo poemas inteiros em meio às páginas de sua prosa.

De Saramago a Machado de Assis, mas também em figuras inusitadas como Stephen King ou George R. R. Martin, em todos já li poemas e imagética poderosa, e aliterações melódicas mal-disfarçadas. monte parnasso é o lugar ao qual todos almejam, se banhar do mesmo mel de palavras com que as musas banharam Hesíodo...

Links patrocinados

Visite também...