https://www.poetris.com/
 
Crónicas : 

RABO DE GUARDA-CHUVA

 
Open in new window


Sempre gostei da elegância do caminhar de gatos em geral.
Observando minhas gatas “sialatas” (siamês com vira-lata) caminharem, chamou-me a atenção a postura da cauda delas. Andam com a mesma erguida e a ponta dobra-se como a alça de um guarda-chuva.
Por muito tempo, também, eu olhei para minha gata Ling achando algo de “estranho” nela. A estranheza foi o fato ela ser vesga(estrábica).
Isto nunca tinha chamado a minha atenção antes. Pesquisando, encontrei algo bem interessante:

Há uma lenda que reza o seguinte: milênios atrás, os gatos siameses eram venerados como guardiões dos templos. Conta-se que, em tempo de guerra, o povo do Sião teria deixado dois gatos dessa raça guardando o templo de Buda. A fêmea era tão atenta e vigilante que nunca quis tirar os olhos do cálice dourado do templo, envolvendo-o com a cauda, com medo de adormecer e descuidar da tarefa. E a guerra durou tanto tempo, a espera foi tão longa, que os seus gatinhos acabaram por nascer com as características que ela tinha adquirido para assegurar a vigilância: com os olhos estrábicos de tanto fixar o mesmo ponto no espaço, e de cauda entortada, para melhor proteger o objeto sagrado.

Vivendo,observando e aprendendo...


Abraços fraternais da Denise

"És responsável por aquilo que cativas."
Open in new window

 
Autor
DENISESEVERGNINI
 
Texto
Data
Leituras
2413
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
2 pontos
2
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Betha Mendonça
Publicado: 06/01/2010 15:31  Atualizado: 06/01/2010 15:31
Colaborador
Usuário desde: 01/07/2009
Localidade:
Mensagens: 6741
 Re: RABO DE GUARDA-CHUVA
Leve e educativa a tua crônica, Dê!
Nota 10! :)
Bjins, Betha.

Enviado por Tópico
Avozita
Publicado: 06/01/2010 15:49  Atualizado: 06/01/2010 15:49
Colaborador
Usuário desde: 08/07/2009
Localidade: Casal de Cambra - Lisboa
Mensagens: 4531
 Re: RABO DE GUARDA-CHUVA
Aprender até morrer!

Bonito e esclarecedor o teu texto.
Beijo
Antonieta