https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

A Ferida

 
Corta-me os punhos,
Sugue meu sangue.
Nos esgotos imundos,
Entro em transe.

Os ratos passando,
Na água que corre.
Os olhos observando,
O homem que morre.

O cheiro é insuportável,
Arde os olhos e sangra.
A dor é instável,
Como cortar a moranga.

O sangue se esgota,
A ferida apodreceu.
A fonte que brota,
Do mundo que não é meu.
 
Autor
Paloma Stella
 
Texto
Data
Leituras
1264
Favoritos
1
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
16 pontos
8
0
1
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
PedroLopes
Publicado: 31/07/2007 19:00  Atualizado: 31/07/2007 19:00
Colaborador
Usuário desde: 02/11/2006
Localidade: Montargil-Ponte de Sor
Mensagens: 703
 Re: A Ferida
gostei imenso...


Enviado por Tópico
Le Tab
Publicado: 31/07/2007 19:08  Atualizado: 31/07/2007 19:08
Membro de honra
Usuário desde: 02/02/2007
Localidade: Lisboa
Mensagens: 1458
 Re: A Ferida
Um bocado mórbido, mas bonito...gostei, bjs


Enviado por Tópico
Geninha
Publicado: 31/07/2007 19:28  Atualizado: 31/07/2007 19:28
Super Participativo
Usuário desde: 25/04/2007
Localidade: Barreiro
Mensagens: 182
 Re: A Ferida
simplesmento belo amiguinha continua .

Beijinhos nessa alma de poetisa


Enviado por Tópico
Gilberto
Publicado: 01/08/2007 10:36  Atualizado: 01/08/2007 10:36
Colaborador
Usuário desde: 21/04/2007
Localidade: V.Nde GAIA-Porto
Mensagens: 1804
 Re: A Ferida
Há feridas,
que demoram tempo a sarar
Onde o sangue jorra,
sem o conseguirmos parar.

Belo poema, Stella!

Beijinhos querida amiga