https://www.poetris.com/
 
Poemas -> Amor : 

NÃO QUERO ESTA SOLIDÃO

 
Na mesa de um bar
Na única mesa vazia
Sento-me ali quero viajar
Apetece-me esta solidão
Transporta-me o pensamento
Tenho caneta e papel para anotar
Amor meu agora és agora meu alimento
Não te posso agora abraçar
Comandas meu pensamento
Quando te poderei tocar?
A distância é um martírio
Como te queria agora beijar
Beijar-te! Isso é delírio
Por momentos fecho os olhos
Mais uma viajem, vejo-te, quase te toco
Tranquilidade quase uma miragem
Não sei se somos namorados
Mas estamos apaixonados
Nos dois, amantes loucos
Cada toque, cada olhar, cada beijo todos poucos
No teu corpo mora o desejo
No teu corpo o meu quer entrar
Pelos beijos que trocamos
As carícias, os olhares,
Os momentos que partilhamos
Peço-te que me ames.
Os teus lábios são minha perdição
Cada beijo uma aventura
Deixo de ser eu
Viajo na tua doçura
O tempo pára para mim
Meu corpo adormece
Tua boca minha fonte
Entre o teu e o meu coração
Minha língua é uma ponte
Nada mais importa
No meu corpo dá-se explosão
Em ti está minha droga
É por amor que quero ficar contigo
Por amor mato os impossíveis
Por amor ambos sofremos
Por amor nossos corações são indivisíveis
O tempo que não passa, sinto a tua falta
Amor em mim perfeito
Tenho saudade no meu peito
Conto o tempo para te ver
Preciso do teu olhar para me acalmar
Do teu toque para me aquietar
Do teu amor, do teu carinho
Diz-me onde estás
Não quero esta solidão.

 
Autor
caxamelo76
 
Texto
Data
Leituras
615
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
0 pontos
0
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.