https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

Estrela da morte

 
Sempre quando algo sobe,
também desce,
sempre quando algo nasce
ao descuido, fenece.

Se deixares-me ao léo eu morrerei
e ao olhares para o céu lá estarei
apenas um luz que já morreu
uma história na memória,
um momento luminoso que se viveu
uma luz viajante no tempo
uma explosão de emoção
que enfeita o firmamento
que também guia
as naus em um novo tormento...
dobrando em segurança o cabo da agonia.

 
Autor
luzialuz
Autor
 
Texto
Data
Leituras
535
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
4 pontos
4
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 23/06/2010 18:37  Atualizado: 23/06/2010 18:37
 Re: Estrela da morte
Ola

È pena de certos momento se transformem e se perdem no tempo que desliza nas mares da vida.
Gostei de ler

Beijinhos


Enviado por Tópico
Beija-Flor76
Publicado: 23/06/2010 23:46  Atualizado: 23/06/2010 23:46
Colaborador
Usuário desde: 23/02/2010
Localidade: PORTUGAL
Mensagens: 2058
 Re: Estrela da morte
como adorei ler esta viagem luminosa dobrando um poema de tristezas e gemidos.
Seria bom que cada estrela do céu fosse o sinal de alguém iluminando outro alguém na terra.
decerto esta estrela da morte será eternizada e não morrerá.

beijinhos
Beija-flor