https://www.poetris.com/
 
Textos -> Amor : 

Condenada a ti...

 
Tags:  amor    tristeza    coração    medo    promessa  
 
Disseste que íamos ficar juntos; fizeste tantas promessas... e agora deixas-me sozinha? Não podes ficar... e eu não posso ficar sem sorrisos, olhares, toques e abraços. Não posso ficar sem a partilha de medos, alegrias e desejos; não posso ficar sem ti... sem o meu maior e único amor (da minha vida). A quem me entreguei e fiquei condenada a amar eternamente.
Sem ti o meu coração não bate com aquela força que batia sabendo que te tinha comigo, não acordo com vontade de viver o dia que me espera, e fico sem forças de conseguir ser feliz.
Foste e és quem conquistou todo o meu coração e criou o medo de algum dia poder perder o que mais estimo no meu mundo... tornaste-te no meu presente e futuro, companheiro de vida.
Como posso fazer com que fiques, quando só sei chorar... chorar... chorar... e continuar amar-te até ao (meu) fim...


Dalila

 
Autor
Dalila
Autor
 
Texto
Data
Leituras
1071
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
2 pontos
2
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
agniceu
Publicado: 18/07/2010 23:42  Atualizado: 18/07/2010 23:42
Da casa!
Usuário desde: 08/07/2010
Localidade:
Mensagens: 417
 Re: Condenada a ti...
“Fiquei condenada a amar te eternamente. Foste e és o meu coração presente e futuro, companheiro de vida. continuarei amar-te até ao (meu) fim... “

Um recado desenhado de inquietude… ou será um pedido …?

amei seu texto...

Um abraço

Enviado por Tópico
Ariadnehcavalcante
Publicado: 18/07/2010 23:44  Atualizado: 18/07/2010 23:44
Participativo
Usuário desde: 15/07/2010
Localidade: Rio de Janeiro
Mensagens: 37
 Re: Condenada a ti...
Quando um grande amor se vai ficamos assim mesmo, achando que nada mais existe sem aquela pessoa, entretanto o tempo passa e vemos que se ela não nos quer, não nos merece. É muito triste ouvir promesas e descobrir que tudo foi ilusão, mentiras, falsidade... LInda poesia, poetisa! Amei! parabéns!