https://www.poetris.com/
 
Poemas -> Introspecção : 

4º Motivo da rosa (Cecília Meireles)

 
Tags:  AjAraujo    poeta humanista  
 
Open in new window

Não te aflijas com a pétala que voa:
também é ser, deixar de ser assim.

Rosas verá, só de cinzas franzida,
mortas, intactas pelo teu jardim.

Eu deixo aroma até nos meus espinhos
ao longe, o vento vai falando de mim.

E por perder-me é que vão me lembrando,
por desfolhar-me é que não tenho fim.

Cecília Meireles, poetisa.

Imagem: Vincent Van Gogh - Roses
 
Autor
AjAraujo
Autor
 
Texto
Data
Leituras
1392
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
1 pontos
1
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Henrique Pedro
Publicado: 18/09/2010 09:08  Atualizado: 18/09/2010 09:08
Colaborador
Usuário desde: 28/07/2007
Localidade:
Mensagens: 3821
 Re: Reinvenção (Cecília Meireles)
É sempre oportuno e delicioso ler os nossos maiores.

Abraço