https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

Sou

 
Sou
Sou uma ilusão
que um dia pensou existir
Sou um pedaço de mar
que pensou ser nuvem
errante, serôdia, refrescante
Sou um degrau da tua escada
volátil, acessível, descartável
Sou uma gaveta de soluções
fáceis, prontas, liquidas
vivendo de angústias alheias
neste cruel pensamento cruzado
propício, permanente e cru

Não sou chave
pedra, casa
âncora de fragata amena
resposta sábia, serena
Nada sou
Apenas eu
Longe de tudo
em turbilhão revolto
toco na vida e presumo viver
Em tempo não meu
solto palavras sinceras
em penitências escusadas
Quebro sonhos alheios
na minha verdade inútil

Nada me resta senão partir
Fechar a porta ao tempo
Esperar pelo dia
sem portagem
Sorrir
Ir na boleia do estribo da vida
e um dia
talvez a encontre
não longe
sem muralhas
sem certezas
sem feridas por sarar

Talvez te lembres de mim
Uma peça no teu puzzle
Uma cor no teu quadro
Uma palavra no teu conto
Talvez me embales em histórias
aos filhos de filhos
Como a vida é rica
quando se vive
vertendo gavetas
vazias de nadas
Quebrando muros
de vidro fino
por onde vês
mas não tocas
Queres, mas não ousas

Sou
a minha ilusão
um pedaço de pão
um dia perdido
um sorriso
uma lágrima, sem chão

sou

Rui Santos

 
Autor
ruisantos
Autor
 
Texto
Data
Leituras
742
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
2 pontos
2
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
rosafogo
Publicado: 05/12/2010 22:45  Atualizado: 05/12/2010 22:45
Colaborador
Usuário desde: 28/07/2009
Localidade:
Mensagens: 9599
 Re: Sou
Soltou palavras sinceras e resultou um belíssimo poema, espero que para ser lido por muitos poetas.

Abraço, gostei de ler.