https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

Estes versos que bebo

 
Estes versos que bebo
assim quando estou cansado
a tristeza que recebo
desta Lisboa do fado

Não teria sentido
Se o ciúme não corta-se
Como um vidro
Nos olhos desta saudade.

Estes versos que bebo
como se fossem água
do tejo onde levo
as palavras á madrugada.

Estes versos que bebo
assim quando estou cansado
a tristeza que recebo
desta Lisboa do fado

lobo 011

 
Autor
lobodaescrita
 
Texto
Data
Leituras
547
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
1 pontos
1
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 29/01/2011 16:16  Atualizado: 29/01/2011 16:16
 Re: Estes versos que bebo
Belo poema sobre o tejo e o fado gostei imenso desses versos que bebes abraços