Poemas : 

A Adaga

 
A Adaga que me cravaste
No coração, volta agora
A me ameaçar
Tenho um escudo, mas de palha
Disse: ''Não irás passar''

A Adaga que me crava
No coração, vai agora
Me ameaçar
Tenho um escudo, já de prata
Diz: ''Só um pouco irás passar''

A Adaga que me cravará
No coração, foi agora
Me ameaçar
Tenho um escudo, é de ouro
Dirá: '' Rasga-me agora pois podes entrar...''


Pedro Carregal

 
Autor
PedritoDomus
 
Texto
Data
Leituras
689
Favoritos
1
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
8 pontos
0
0
1
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.