Poemas : 

Bêbado II

 
Tags:  tristeza    desilusão    sonhos    inpiração  
 
O último gole é bem amargo
o copo virado bate em seus óculos
a cabeça gira
e você começa a filosofar
sobre a própria vida

E se pergunta se era
para ser assim mesmo

E sua mente bêbada
perambula pelas suas derrotas
investigando os rastros do que você fez de errado

E se os encontra é pior
porque tu se questiona por que não fez certo

Qualidades são defeitos
sim, defeitos perversos
que não te deixam
ficar bêbado em paz

 
Autor
Circe_Licht
 
Texto
Data
Leituras
753
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
2 pontos
2
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
GeMuniz
Publicado: 23/03/2011 15:20  Atualizado: 23/03/2011 15:20
Membro de honra
Usuário desde: 10/08/2010
Localidade: Brasil
Mensagens: 7283
 Re: Bêbado II
Sabe, o sucesso também não deixa de ser uma invenção do homem, assim como as derrotas... Mas não ficar bêbado em paz realmente é o pior dos castigos...rs

Gostei muito do seu poema.
Abraço