https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

“Lágrimas de amor”

 
Odeio-te mais que a vida.
Odeio-te mais que tudo.
Será possível odiar tanto alguém?
Será possível querer-te morto?
Será que consigo voltar a ver-te?
Ouvir esse clamor que me fere
que me queime e me consome.
Será que vou voltar a suportar-te?
Como posso odiar tanto quem amei,
Como pode o ódio consumir o amor,
de tal forma que obrigue
a chorar por quem sonhei.

Eras-me tudo.
Eras a luz que me levantava e me dava força.
Eras o sol que guiava e me protegia.
Mas essa luz perdeu o brilho,
e esse sol escureceu.
Trouxeste apenas a dor, a mágoa,
e o meu Mundo desapareceu.
É impossível odiar e amar
mas também te era impossível esquecer-me.
E agora, sou a sombra do teu trono.
O ar que desprezas quando passas.
A alma que morre por ti.

O tempo não apaga tudo,
o ódio aumenta e a mágoa permanece.
E as lágrimas, as que derramei por ti,
as que perdi por que não me respeitava.
E as que ainda derramo,
por quem já não me ama.

 
Autor
Andy_afrcoste
 
Texto
Data
Leituras
542
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
0 pontos
0
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.