https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

Foge

 
Foge

Dessa tristeza de gelar estrelas
Do buraco fundo dessa tua solidão

Vem

Para fazeres nascer o fogo do momento
E tirares dos dedos da varinha de condão
Rosas vivas de alcatifar o mundo

Traz

A tua pele com perfume de suor
Para que a nossa noite seja humana
E os teus olhos a cintilarem, pirilampos
A alumiarem cabanas de diamantes
De nossos corações sincronizados
Em batimentos rítmicos de batuque
Numa azáfama de prensar uvas
Como nossos cachos-corpos
Vindimados à multidão

Mas olha

Por favor não tragas extintores
Daqueles que arrependem as almas
De terem consentido de olhos fechados
Que o instinto germinasse com sofreguidão
No solo rigoroso da razão


 
Autor
gilferreira
 
Texto
Data
Leituras
498
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
1 pontos
1
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
antóniocasado
Publicado: 31/03/2011 00:58  Atualizado: 31/03/2011 00:58
Colaborador
Usuário desde: 29/11/2009
Localidade:
Mensagens: 1657
 Re: Foge
Ola
Um apelo ao amor mais ardente e ao fascínio mais belo.
Adorei a forma do poema.

antóniocasado