https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

Derramo-me até às Palavras

 
Bebem-se agora os silêncios,
das tempestades que se escapam da boca!
Prova-se dos lábios o mel,
vestem-se os suspiros, de voz quente e rouca.

Do nefasfo sabor a fel
e da Alma feita papel,
sobra apenas uma chama louca!

O cálix das lágrimas tombadas,
está repleto de Sorrisos!

Um Olhar encantado
e um beijo no beijo é dado!

Para lá de tudo isto, Amo-Te!

Pois quando escrevo,
que sou aquele Te entrega as Palavras,
as mãos que as escrevem
e o Coração que as sente...

escrevo muito mais que letras,
escrevo para lá das letras!

...É um Sentir genuíno,
este, que me leva às Palavras,
mas que vale muito mais que elas!

É um Amar pleno, Amar puro!
Amor, não Te juro...
pois prefiro Amar-Te!

...E contemplo o céu,
na noite que avança,
as miríades de estrelas pulsam o Teu nome,
enquanto eu,
...eu, Amo-Te com tudo o que sou
e para lá de tudo o que existe!

Por Ti, derramo-me até às Palavras.



Andy




 
Autor
Andy
Autor
 
Texto
Data
Leituras
618
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
1 pontos
1
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 06/04/2011 12:50  Atualizado: 06/04/2011 12:50
 Re: Derramo-me até às Palavras
Belíssíma declaração de amor. Palavras verdades, em torrentes.

um abraço Carioca.

zésilveira