https://www.poetris.com/
 
Poemas -> Amor : 

Dor

 
Open in new window


ali parada quietinha
calada, vem mansinha

sem delonga te alucina
faz você ver sempre sua sina

corta a pele como uma navalha
sangra e cura com sal o ferimento

arde, queima e chora
amor que eu vi ir embora

corri descalça furando os pés
que na raiva contei até dez

sozinha, suja e suada
sangro onde não vejo

sangro no coração
grito aquela canção

só consigo ver escuridão
dor inexorável da solidão

Porque fui amar-te?
hoje tem meu desprezo

pois não ouvistes meus gritos de desespero
meu chamado, meus conselhos

dor dos espinhos de uma flor
de fome ou de calor

me dominou e não me abandonou
vai a junto daquele amor

não o faça voltar, mas ver que errou
ver o valor que dei ao sentir sua dor


CAMILA POEMAS

 
Autor
Camila_Poemas
 
Texto
Data
Leituras
593
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
4 pontos
4
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Migueljaco
Publicado: 08/08/2011 23:04  Atualizado: 08/08/2011 23:04
Colaborador
Usuário desde: 23/06/2011
Localidade: Taubaté SP
Mensagens: 9268
 Re: Dor
Boa noite boa noite Camila, sua personagem investiu todas as suas fichas em uma relação afetiva, mas ao perceber a falta de reciprocidade equivalente em suas dedicações, resolveu abortar esta tentativa amorosa, parabens pelo seu instigante poema, MJ.


Enviado por Tópico
JOSÉMANUELBRAZÃO
Publicado: 08/08/2011 23:16  Atualizado: 08/08/2011 23:16
Colaborador
Usuário desde: 02/11/2009
Localidade: Lisboa, PORTUGAL
Mensagens: 7775
 Re: Dor
Camila, gostei de a visitar e de ler seu poema!
Uma leitura agradável.

Beijo do ZÉ