https://www.poetris.com/
 
Poemas -> Reflexão : 

Fim ou recomeço?

 
Sei que estou perto do fim. Talvez durarei dias, semanas, meses ou mesmo anos, ainda assim perto do fim. Meus anos neste mundo serão como gotas no oceano, insignificantes mas partes de um todo. E o meu fim será calmo e sereno, triste como despedida para alguns, alegres para aqueles que me detestam para mim triste e alegre ao mesmo tempo.
Triste por aqueles que terei saudade, alegre por aqueles que quem sabe vou reencontrar. Mesmo que do outro lado nada exista, nada tenha, eu irei alegre pois se aqui na terra vivi navegando como gota no oceano, no espaço serei como um grão de areia, viajando pelo desconhecido, sem parada.
E o meu fim não será fim, nem recomeço, nem reencontro, apenas continuidade, seja como for.

 
Autor
Affonso
Autor
 
Texto
Data
Leituras
1361
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
7 pontos
7
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
kripy
Publicado: 12/12/2011 14:23  Atualizado: 12/12/2011 14:23
Colaborador
Usuário desde: 26/05/2010
Localidade:
Mensagens: 3040
 Re: Fim ou recomeço?
gostei do seu poema,e acredite ou não mas depois de postar o meu é que vi que fizemos um poema "quase igual" e quase ao mesmo tempo..


Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 12/12/2011 18:34  Atualizado: 12/12/2011 18:34
 Re: Fim ou recomeço?
A vida nunca tem um fim,somos parte de um todo.
Somos continuidade daquilo que cultivamos aqui.


Um beijo em ti,meu amigo...

Enviado por Tópico
BerloquesImaginários
Publicado: 13/12/2011 17:17  Atualizado: 13/12/2011 17:21
Da casa!
Usuário desde: 19/07/2011
Localidade:
Mensagens: 241
 Re: Fim ou recomeço?
...apenas continuidade, do que está perto do fim, em dias, semanas, meses ou até todos aqueles anos, muitos ou poucos, gotas neste oceano que mais parece não ter fim.
E falar da imensidão, nesse espaço aberto em que me aglomerei, a outros grãos de areia
que reconhecerei.
Talvez um Recomeço de um Nada, que pode até ter sido Tudo ou ser Tudo e que ao Nada voltou porque tudo se transformou...


Affonsinho

acho que...não disse coisa com coisa (de qualquer forma, para mim fez sentido...rssss)


Berloques