https://www.poetris.com/
 
Poemas -> Esperança : 

À Procura

 
À procura

Num labirinto me sinto e me perco
Sair? Para onde se o caminho não vislumbro
São tão ténues os laivos de luz
Tão largas as lajes que piso e me gelam

Neste limbo que me sufoca
Que é tormento da minha esperança
Busco às cegas fendas e grutas
Onde ocultar desmedido desejo

Tinha tanta pressa nesta viagem
A razão me impede de continuar
Tento, invento, rompo e desespero
Será que devo prosseguir?

Labirinto, limbo, luz, desejo, viagem
Meu rumo foi suspenso
Minha musa, meu amor verdadeiro
Diz-me, qual é o meu destino?

2011/11/01
Roque Soares

 
Autor
Jomanroque
 
Texto
Data
Leituras
507
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
0 pontos
0
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.