https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

Barco Negro

 
 
Não quero ouvir palavras, não quero cartas nem telegramas
Arranja outra forma de dizer que me amas
Não me beijes, não te desejo, apenas sigo a loucura que me arrasta
Odeio quando me ignoras mas não sei dizer basta
Não te peço para fugires senão morro de saudade
Não cometi nenhum crime mesmo assim tirasme a liberdade
Não quero pensar em mais nada a não ser nos teus olhos negros e brilhantes
Não digas que me amas se nunca o fizeste antes
Magoas-me ,a tua indiferença deixa-me triste
Quem me dera poder dizer que nada disto existe
Já fui ás estrelas, fiz castelos no ar e sonhei contigo
Choro na escuridão quando percebo que és apenas um amigo
Morro de ciume de quem me ignora
Se o amor fosse cego não estava a olhar para ti agora

Começo a achar que também um barco negro levou a minha paixão
A diferença é que ela acordou na praia, eu acordei na escuridão


{::.[RITA].::}

 
Autor
ritacosta
Autor
 
Texto
Data
Leituras
1134
Favoritos
1
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
10 pontos
2
0
1
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
carolcarolina
Publicado: 10/05/2012 00:11  Atualizado: 10/05/2012 00:11
Colaborador
Usuário desde: 24/01/2010
Localidade: RS/Brasil
Mensagens: 9300
 Re: Barco Negro
Oi Poetisa Rita!

A quanto tempo não te lia por aqui!
Mas retornou com um poema triste de desabafo, um coração que está sofrendo por amor.
Espero que seja somente inspiração de poeta!
Gostei de ler
Bjinhos
Carol