https://www.poetris.com/
 
Poemas -> Reflexão : 

REFLEXÓES

 
REFLEXÓES
 
REFLEXÕES

A INFÂNCIA E ADOLESCÊNCIA, FICARAM TÃO DISTANTES
SINTO-ME, TAL QUAL A UMA ANCIÃ:
AO LEMBRAR FATOS, LUGARES, PESSOAS QUE JÁ SE FORAM
PARECE HAVER UMA DISTÂNCIA CRONOLÓGICA GIGANTESCA!

NA VERDADE, É A PURA NOSTALGIA,
QUE ME INVADE...

SINTO FALTA DE OBJETOS DE OUTRORA
COISAS QUE SÃO OBSOLETAS, AGORA:
O RELÓGIO CUCO, DOS MEUS PAIS, NA PAREDE
DA MINHA MÁQUINA DE ESCREVER, AZUL
DO TABULEIRO DE JOGOS OU DO ‘PEGA VARETAS’, QUE EU E MEU IRMÃO USÁVAMOS...
DA MINHA VITROLINHA, COM UM DISCO DE VINIL,
QUE EU LIGAVA, ASSIM QUE ENTRAVA NO QUARTO.


TAMBÉM SINTO FALTA DAS BRINCADEIRAS DE CRIANÇA:
PIQUES, RODAS, JOGOS, BONECAS...
DA ‘AMARELINHA’ RISCADA COM GIZ COLORIDO, NO CHÃO DO CONDOMÍNIO...

SINTO FALTA DAQUELES QUE CONHECI PELOS ANOS
E QUE NESSE MUNDO NÃO MAIS ESTÃO...

AGORA, SÃO COMO FOTOS DESBOTADAS PELO TEMPO:
IMAGENS DESFOCADAS, BORRÕES...
PARECE ATÉ, QUE TODOS JÁ NÃO ESTÃO MAIS AQUI.
PORQUE HÁ HORAS, QUE SINTO COMO SE FOSSE A ÚLTIMA PESSOA A TER FICADO NO PLANETA
COMO SE O FIM DO MUNDO TIVESSE DEVASTADO TUDO E TODOS.
APENAS EU AQUI... REFLETINDO NA MINHA SOLIDÃO.

TALVEZ ESSE SENTIMENTO PAREÇA COMO UMA VIDA PARARELA, OU COMO SE ESTIVESSE CONTANDO A HISTÓRIA DE OUTRA PESSOA.

TEM VEZES QUE EU NÃO ME RECONHEÇO:
JÁ FUI TÃO FORTE E ATUALMENTE, SINTO UMA FRAGILIDADE DE TAÇA PRESTES A SER QUEBRADA.

JÁ NÃO TENHO AQUELES ROMPANTES REBELDES, DA JUVENTUDE...
TÃO DIFERENTE SOU HOJE!
MAS SERIA BOM TÊ-LOS NOVAMENTE.
UMA FORMA DE CONSERTAR, SEM MUITO TER QUE PENSAR,
O QUE O MUNDO ME LEVOU...
OS SONHOS QUE ELE NÃO ME DEU.
E A CORAGEM QUE ENFIM, SE PERDEU...

FÁTIMA ABREU
********************


 
Autor
FátimaAbreu
 
Texto
Data
Leituras
1213
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
4 pontos
4
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 25/07/2012 15:42  Atualizado: 25/07/2012 15:42
 Re: REFLEXÓES
Tenho gostado muito de ler essa tua vertente, em textos reflexivos, poemas. São neles que penso que te dás mais a conhecer. Neste , é possível vislumbrar a dimensão tão humana (porque frágil), a delicadeza, e a inteligência de uma mulher, que certamente é mais forte do que imagina. Sem dizer que exercitando toda forma de escrita, vais refinando a narrativa, descobrindo os caminho das pedras, difícil, mas muito compesador, para todos nós que nos arriscamos nesta aventura que é escrever.

Beijo pra ti,

Sandra.


Enviado por Tópico
carolcarolina
Publicado: 25/07/2012 15:59  Atualizado: 25/07/2012 15:59
Colaborador
Usuário desde: 24/01/2010
Localidade: RS/Brasil
Mensagens: 9297
 Re: REFLEXÓES
Poetisa Fátima

Um belo e reflexivo texto sem dúvidas com tantas lembranças.
As crianças de hoje nem sambem como era bom brincar de amarelinha e outras brincadeiras tão bem citadas por você.Tanta coisa mudou que as vezes a gente pensa mesmo ser única no planeta.
Adorei ler!
Bjinhos
Carol