https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

Da Cautela

 
Que tua presença não seja meu consolo
Tampouco a tua ausência meu descontentamento,
Pois, por mais bucéfalo que seja um tolo
Sabe que o Omega do amor é o Alfa do tormento.

E se o que me ceifa é a ânsia por teu colo,
Farei da distância um ligamento,
Do teu beijo sem protocolo
E do Adeus um só momento.

De tudo, no entanto, urge cautela,
Da cólera do calvário à glória da vida,
Por mais que seja sentimento de donzela,

Temas, pois, dor de amor é dor dolorida.
E a ferida que arde deixa seqüela
Como deixa a chama na vela aquecida".
(Víctor Sousza)

 
Autor
victorsousza
 
Texto
Data
Leituras
364
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
0 pontos
0
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.