https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

Alvorada

 
Tags:  saudade    amanhecer    alvorada  
 
Hoje a saudade veio cumprimentar-me de mau jeito.
Mal amanhecera o dia
E ainda prostrado ao meu leito,
De bruços a esfolar a fronha macia,
Senti tua ausência
A estraçalhar meu peito.
Saudade talvez por devaneio,
Impulso, libido ou volúpia.
Talvez por defeito
Afeto, flama, fogo ou fulgor.
É saudade de cada veia,
Ventrículo, cada olhar estreito,
Cada sussurro rarefeito...
Uma saudade puta desgraçada,
Que não tem hora marcada,
Mas que sempre em meio à alvorada
Começa a enzambuar meu peito.

(Víctor Sousza) 12/12/2012

 
Autor
victorsousza
 
Texto
Data
Leituras
832
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
1 pontos
1
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
fotograma
Publicado: 12/12/2012 13:39  Atualizado: 12/12/2012 13:39
Colaborador
Usuário desde: 16/10/2012
Localidade:
Mensagens: 1576
 Re: Alvorada
bacana, cara. bem construído e nem sinal da batida e mofada palavra "amor"