Poemas : 

Vampira

 
Tags:  amor    sangue    gozo    vampira  
 

Não há verdade em teus olhos, eu sei
que tu destilas falsidade a cada instante
mas eu sorvo teu veneno alucinante, e declino
em teus braços finos
como um feto me alimento do teu ventre
me embriago com tua boca cor-de-vinho
tanto envergo meu olhar pra ti
que fico cego
pego teus cabelos em minhas mãos e tu vens
como um verme rastejando sobre mim
finda o gozo em minha língua
e tinge as unhas com meu sangue
carmim
 
Autor
nataliarcorrea
 
Texto
Data
Leituras
1260
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
2 pontos
2
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Felipe Mendonça
Publicado: 05/01/2013 15:28  Atualizado: 05/01/2013 15:28
Usuário desde: 01/12/2011
Localidade: Rio de Janeiro
Mensagens: 535
 Re: Vampira
Intenso poema com ótimas metáforas. Gostei muito. Parabéns e grande abraço.

Enviado por Tópico
Migueljaco
Publicado: 05/01/2013 15:40  Atualizado: 05/01/2013 15:40
Colaborador
Usuário desde: 23/06/2011
Localidade: Taubaté SP
Mensagens: 10200
 Re: Vampira
Boa tarde Natalia, seu personagem já se deu conta que esta relação é perigosa, porem não consegue se safar dos encantos desta vampira feiticeira, Parabéns pelo seu contundente poema, Um grande abraço, MJ.