https://www.poetris.com/
 
Poemas -> Amor : 

Prisão

 
Tags:  alma    lágrimas    inferno    prisão    Gritos    grades    alexand  
 


Prisão

Entre grades. . . gritos.
Maldito grito que me feri a alma
Aflito. . .
É a minha alma.
A força do silêncio. . . quando impera
Mostra o pior dos gritos
Aflito.
É o meu ser.
Não consigo. . . ser nem gemido
Nem ai.
Aí . . .o rumor vem . . .como um alarido
Ensurdecedor.
São vozes vindas do inferno.
Inferno. . . Inferno da minha alma
Eu choro
Lagrimas secas. . . por que já morri
Apenas esqueci de tombar. . . de cair. . .

Sou Judá
Sou o grito maldito
O pior dos gritos
Sou a lamina aguda da morte
Que transpassa o coração de Odin
Sou o fim
E o inicio
Sou o teu meio
Onde quero me perder
E morrer. . . desejos


Alexandre

 
Autor
montalvan
Autor
 
Texto
Data
Leituras
1472
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
3 pontos
3
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
PROTEUS
Publicado: 11/01/2013 22:48  Atualizado: 11/01/2013 22:48
Colaborador
Usuário desde: 27/03/2010
Localidade:
Mensagens: 3957
 Re: Prisão
MUITO BOM!

Enviado por Tópico
varenka
Publicado: 11/01/2013 23:34  Atualizado: 11/01/2013 23:34
Colaborador
Usuário desde: 10/12/2009
Localidade:
Mensagens: 4211
 Re: Prisão
Tua voz e poema intensos...

Enviado por Tópico
FatimaOliveira
Publicado: 12/01/2013 01:11  Atualizado: 12/01/2013 01:11
Super Participativo
Usuário desde: 01/01/2013
Localidade: Salvador - Bahia
Mensagens: 158
 Re: Prisão
Amigo Montalvan, a tua poesia é forte, prisão da alma e da consciência. Gostei imensamente. Abração.