https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

Lugares

 
..nos perdemos, desancorados, desalados. Não chegamos ao fim, numa poda desumana. Aos poetas embrulhados pelo tempo, coube essa descrição tão mágica da dor, da sangria do tempo desencontrado. Então, um silêncio invade as almas, e percorremos o caminho de volta, ao encontro, ao plumo do espírito. Não é pessoal o abandono, mas é fria solidão, minhas mãos estendidas, estou no beco da alma..


,,,mas Deus gosta de ser assim também, na forma de Eu!

 
Autor
joakencor
Autor
 
Texto
Data
Leituras
370
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
0 pontos
0
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.