https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

Perdido no mar.

 

O amor estranha-se
Depois arrebata-te...
Tira-te as forças
Mas dá-te outras
de forma inexplicável.

As mais simples coisas
Que hoje parecem não importar
Amanhã quando estiveres ao pé dela
Vão ser os pormenores que vais amar.

Acredita...
Já estive no teu lugar
Só não fui o oceano
Que a costa dela precisava
Não fui vela no veleiro
Nem lava no vulcão
Fui ramo numa árvore
Vitima de mais uma ilusão.

Ainda assim
Mais que tudo...
Ela continua a significar muito
Mais próximo que qualquer outra pessoa
Um dia ousou significar...
Consegue ser o meu farol,
sem saber...
E a âncora que me afunda,
Sem o querer...

Estás próximo de ser para ela
Tudo aquilo que sempre ambicionei
Não a magoes,
Porque ao o fazeres,
Estás a magoar-me também.
E quando me magoam,
Liberto ódio e escuridão
Desperto a raiva e intuição.
Qual animal ataco sem parar
Trituro tudo até nada restar...

Não te atrevas a não lhe dar mão
quando ela estiver com medo
Nem a negar-lhe um abraço que ela te peça.
Um beijo que ele te beije
Um sorriso que ele te dê.

Tens ao pé de ti
A mulher mais fascinante que conhecerás,
Consegue dizer-te tudo sem a boca abrir
Os seus olhos serão o teu espelho
E o seu corpo o teu templo...
Usa-os com sabedoria,
porque senão Deus castiga...
Posso não ser o tal Deus,
Mas se um dia a ousares largar
Correrei de novo para ela
Porque não a deixarei à deriva.

Pegarei nas mãos dela
E à minha volta a vou prender
Sufocá-la-hei num abraço eterno
Sem nunca mais a largar...

Porque o que há em mim é sobretudo restos de ti
E mesmo não sendo o centro do meu mundo
És tu quem me faz andar
A minha madrugada,
A insónia de que não quero acordar.
O sonho que respiro,
Noite e dia
Sem nunca me cansar...
O sangue que me possui
A alma que me completa
A mão que me toca
O pensamento que me domina.

És o amor da minha vida
Sabes disso a cada novo amanhecer
Respeito que não me ames
Mas não me digas para não te amar...

Porque prefiro morrer
A não acreditar
Que a vida um dia
Uma segunda oportunidade me vai dar

Aguardarei ansioso
Mesmo que no destino me recuse a acreditar
Há coisas mais fortes que as nossas crenças
Mesmo que tudo passemos a abominar.

Serei o teu boneco
Mas imploro-te para não fazeres vudu.
As marionetas também têm vida
Por muito que não queiras acreditar.

Não sou um príncipe encantado
Mas o cavalo branco está além
Foge daqui comigo...


Vamos ser felizes sem limites.

César Ferreira.

 
Autor
C_Ferreira_23
 
Texto
Data
Leituras
981
Favoritos
2
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
18 pontos
2
0
2
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Jmattos
Publicado: 19/06/2013 17:47  Atualizado: 19/06/2013 17:47
Colaborador
Usuário desde: 03/09/2012
Localidade:
Mensagens: 17655
 Re: Perdido no mar.
Amigo Poeta
Belo texto e tema! Um convite irrecusável! Rsrs
Adorei! Favoritei!
Beijos!
Janna