https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

Serenidade

 


Sereno, deita-se ao meu lado ao encontro da curva do sono que já me embala no ritmo com que o sinto respirar, com que me deixo aquecer e enrolar nos seus sonhos.


Sem lhe responder, recebo-o vento nas minhas velas.





 
Autor
ChuvaCristalizada
 
Texto
Data
Leituras
526
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
2 pontos
2
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
martisns
Publicado: 17/07/2013 00:50  Atualizado: 17/07/2013 00:50
Colaborador
Usuário desde: 13/07/2010
Localidade:
Mensagens: 29335
 Re: Serenidade
São as emoções em seus encantos escreveres, impecável. Meus intensos aplausos