https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

Desaire

 
.



toda ausência
é necessária, e o
virtual retorno;
acidente banal...
é quando pasmo
veem meus olhos
o que nos sustém
em comunicação
racional, literal
cada vez mais
sendo degradada...
dói-me; palavras
retorcendo-se
em agonia de morte
por pura ausência
de assertividade,
decência do; basta.
zelo equivocado,
ideias distorcidas
fanáticas e frígida
sendo plantadas
e brotando quais
ervas daninha
com o aval plural
descuidado de nós...
o verso em desaire,
antes parte deste
solo belo e fértil;
ora terraplanado
árido, desapropriado,
de beleza e canções.
evolui a ignomínia
a Língua Mater...
ah Poesia! Poesia!
meu grito não ecoa;
também vos mato...


 
Autor
Yan_Booss
Autor
 
Texto
Data
Leituras
709
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
2 pontos
2
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 06/08/2013 17:00  Atualizado: 06/08/2013 17:00
 Re: Desaire
eu diria desigual, o formato atual de secreções literárias ao dado conforto de interação casual, e. indo mais longe ainda, eu diria à poesia que se cale ante à estas pestes, rs


ah.. utopia, utopia!!