https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

morro lentamente

 
Tags:  reflexão  
 

vejo a cadeira do futuro
mesmo ali à frente
espera que me sente
mas,não vislumbro nada
para alem dela,a cadeira.
tudo em seu redor está escuro
silencioso
não ouço aquela voz cristalina
que me sussurrava nos sonhos
os sonhos que já não tenho
corre-me na veia a inércia da ilusão
mas,não quero olhar para trás
a vida não tem marcha à ré
assimetria do presente me consome
o futuro a seu modo me abandonou
o relógio parou.o meu "eu"congelou.
morro lentamente...


ana silvestreOpen in new window

 
Autor
annay
Autor
 
Texto
Data
Leituras
878
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
1 pontos
1
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
annay
Publicado: 07/08/2013 03:17  Atualizado: 07/08/2013 09:35
Colaborador
Usuário desde: 10/05/2011
Localidade:
Mensagens: 1347
 Re: morro lentamente
"estado de espírito agosto 2011"
saudades de ti Mãe