https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

Ouvir sons e diferentes tons - Lizaldo Vieira

 
Ouvir SONS diferenteS Lizaldo Vieira
O fogo clareia as noiets
O rio em alvoroço estã
Todo mundo em extase
É hora da turma dançar
Hora tá frio
Depois tá quente
As águas transformam-se rios
Os mares se rebelam
Literalmente soltam a franga
De longe hove-se cantos
De todos os cantos
Vindo dos ceus
Tambores rufando
Tufôes se agigantam
Fogos festejam
Iluminando as núves
Há fortes emoções na dança do vento
Gigantes rajadas rasgam a noite
Acende as fogueiras repentinamente
Aqui
Acola um risco
Um corisco no ceu
O tremor balançando o chão
Tudo fica tonto
Parece que todos esqueram
Os ossos do oficio
Só pençam naquilo
Dançar
Brincar
Estravazar
Vadiar
Chega de obrigações
O negócio é Festejar
Tempo de rojôes
São pedro
São João
Fora de época
Cantos VINDOS dos ceus
Mãos na mão
Beijos e abraços
Sacodem o firmamento
Tambores rufam
Fogos e núvens se abraçam
Fortes emoções na dança do vento
Gigantes rajadas
Sacodem a poeira
Ecesas estão as fogueiras
Aqui
Acola um risco vaza o infinito
Tem roncos
Corisco
Um tremor balançando o chão ..
Zeus
Rei de todos os deuses
Se arrepia com a ideia
Comanda e aprova a alegra
Atena
Sabedoria pura
È só loucura
Nem pensa em ser guerreira
Imprimir a justiça com artes
Deixa pro futuro
Afrodite
Essa é puro amor
Ares
Some da guerra
É só festa
E paz
Hades
Mundo dos mortos e do subterrâneo
Rendeu-se ao prazer da alegria
Vai coisa ruim
Até vocês tão liberados
Hera
Protetora das mulheres
Liberou geral
Agora é só casamento e nascimento
Poseidon dos mares e oceanos
Quanta fidelidade
Caí deliberadamente na onda
Eros
É só amor
Com muita paixão
Héstia
Dona do lar
Dá ás ordens da casa
Dancem á vontade
Tudo tá liberado
Apolo com muita luz do Sol
Manda versos e poesia
Pois a festança tem luz de sobra
Enche o salão de música e artes
E beleza masculina
Ártemis
Só pensa em caçar amores desatentos
Larga a castidade
Põe até os animais selvagens
Na brincadeira
Pra sambar nos holofotes de luz
Deméter
Se anima e diz que a colheita
Agora é só de alegrias
Agricultura
Tem tempo de sobra
Dionísio –
Festeiro por natureza
Cuida dos vinhos para liberar o prazer
Hermes
Mensageiro dos deuses
Protetor dos comerciantes
Dos viajantes e dos diplomatas.
Hefesto
Metido a metaleiro
Foge do fogo do e trabalho
Libera a turma que se manda
Pro chamego
Crono
Entusiasma do
Simplesmente esquece do tempo
Gaia
PRA VARIAR
libera terra PRO REBOLHECHO
Por que hoje é festa do céu


Q U E S E D A N E C U S T O d e V I D A - Lizaldo Vieira
Meu deus
Tá danado
É todo santo dia
O mesmo recado
La vem o noticiário
Com a
estória das bolsas
Do que sobe e desce no mercado
De Tóquio
Nasdaq
São paulo
É dólar que aume...

 
Autor
Lizaaldo
 
Texto
Data
Leituras
414
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
0 pontos
0
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.