https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

As Perpétuas Grades do Amor

 
Estou tremendo de frio,
Procurando dentro da tristeza
Um caminho para fugir do amor,
Que só me tortura
E me confunde.
Meus olhos gritam...
Já não conseguem mais chorar.
Estou perdendo e encontrando
O sentido de viver.
Perdi minha lucidez,
Você pode sentir o que eu estou sentindo?
Você consegue entender o motivo ou a razão pra que eu viva nessa depressão?
Não foi por razão ou coisa outra qualquer,
Minha máquina de vida
Já não suporta tal pressão
Dos sentimentos em confusão.
Meu coração bate forte e dói...
A cada lágrima que em meu rosto vem a cair...
Eu queria partir para um lugar bem distante
Bem longe daqui,
Queria sair desse labirinto tortuoso e obscuro
Em que o amor me prendeu.
Vou morrendo
Enquanto minhas válvulas vão sendo cortadas,
enquanto prossigo minha última respiração.
Tudo fica em contraste,
Tudo se unifica,
Tudo desaparece ao meu redor
Perco aqui todo meu movimento vital !

 
Autor
Júliagirão
 
Texto
Data
Leituras
549
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
1 pontos
1
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
martims
Publicado: 15/12/2013 11:45  Atualizado: 15/12/2013 11:45
Colaborador
Usuário desde: 12/08/2013
Localidade:
Mensagens: 6806
 Re: As Perpétuas Grades do Amor
O maor é o sentido de nosso viver. A essência de nossas vidas