Poemas : 

O mar do amor inútil

 
Tags:  amor  
 
Quem fomentou a paixão
desconhece que a fome entrou
lá dentro, sem explicação,
e ficou, ficou, roncou, roncou
sibilantes palavras,
sssssssssssssssssssssssssssssss.

Se tudo fosse fácil
a vida seria um saco
contenho minha paixão
com goles secos de nuvens
já bebi tantas lágrimas
e sei que não foram todas.

Quem ignorou a paixão
desconhece a amplitude
se eu pude, não pude,
me ilude, me ilude,
eu suporto, eu corto
os excessos, os abscessos,
a obsessão eu domino
apesar do contrassenso
o senso de limites
ainda perdura
procura
por mim na tua vida pregressa
depressa
antes que eu degele e desapareça
no mar do amor inútil.

Do Livro de poemas: O trem dos meus dezoito anos, editora Perse.

 
Autor
chintons
Autor
 
Texto
Data
Leituras
931
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
6 pontos
4
1
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
MarySSantos
Publicado: 07/04/2014 12:33  Atualizado: 07/04/2014 12:33
Usuário desde: 06/06/2012
Localidade: Macapá/Amapá - Brasil
Mensagens: 5812
 Re: O mar do amor inútil
"Se tudo fosse fácil
a vida seria um saco
contenho minha paixão
com goles secos de nuvens
já bebi tantas lágrimas
e sei que não foram todas."


lágrimas se bebe devagar
pra não se afogar antes
do tempo de lavar
algumas amarguras,,,

gostei de ler. obrigada!

Mary


Enviado por Tópico
TrabisDeMentia
Publicado: 13/04/2014 12:58  Atualizado: 13/04/2014 12:58
Webmaster
Usuário desde: 25/01/2006
Localidade: Bombarral
Mensagens: 2335
 Re: O mar do amor inútil
"antes que eu degele e desapareça
no mar do amor inútil."

Gostei :)