https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

Palavras húmidas de silêncio

 
Errar é humano
no entanto os mesmos
não aceitam erros…

Por onde anda a consciência
desta inexacta ciência,
da crítica assoladora…

Apontar é mais fácil
que reconhecer
aceitar e compreender!

Os livros estão repletos
de palavras e promessas
missivas completas…

Os meus olhos gritam
palavras húmidas de silêncio
um mundo
que não me cabe no entendimento…

Não sou advogada ou juiz
se fosse gostava de questionar
porque existe injustiça?
Se na boca falada e escrita
a perfeição é tão alinhada!

Em aprumados pensamentos
soltam-se ruídos poluídos
que não aceito no meu ouvido,
por a mim, não fazerem sentido…

Enrolo os cabelos no silêncio
calo as lágrimas
as palavras morrem nos actos!

Mesmo assim amo o mundo em segredo!

Do livro "Na abundância dos Sentidos" Ana Coelho
(ao abrigo dos direitos de autor)
Foto Carlos Maltez


Ana Coelho
Os meus sonhos nunca dormem, sossegam somente por vagas horas quando as nuvens se encostam ao vento.
Os meus pensamentos são acasos que me chegam em relâmpagos, caem no papel em obediência à mente...

 
Autor
AnaCoelho
Autor
 
Texto
Data
Leituras
538
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
1 pontos
1
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 15/05/2014 21:36  Atualizado: 15/05/2014 21:36
 Re: Palavras húmidas de silêncio
Eis a questão! A crueza que (muitas criaturas deste mundo) fazem orelhas moucas!