https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

Trago Gôndolas Venezianas

 
Tags:  vida    poesia    poesias    luiz sommerville junior  
 

Open in new window


A vida
que nunca me quis
nessa viagem que ninguém pegou
é daninha de raíz
no todo do nada que sobrou!

Fossem ventos
seriam facas que cortam o ar
fossem chuvas
seriam martelos que despregam cavernas
fossem terramotos
seriam torpedos estilhaçando o adn
fossem o que fossem
seriam esse foram que não foi

Lá longe, num canto perdido de nós
gasto, velho, enferrujado, puído
um trem repousa seus restos...

entretanto no meu olhar
perpassa como um avião
o *TGV do coração ...






LSJ, 2908201018:46 in Távola De Estrelas


* TGV (Train À Grande Vitesse)

 
Autor
sommerville
 
Texto
Data
Leituras
961
Favoritos
5
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
55 pontos
3
6
5
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
RayNascimento
Publicado: 30/09/2014 05:32  Atualizado: 30/09/2014 05:34
Membro de honra
Usuário desde: 13/03/2012
Localidade: Monte Roraima - Brasil
Mensagens: 6404
 Re: Trago Gôndolas Venezianas
O trem passa
Cheio de flores
Que se protegem
Do frio desenfreado
E sua graça inunda
A raiz da arvore da vida
Curando a ferida
Que sangra
O coração do poeta,

A chuva lav'alma
E acalma
O gáudio do dia
Provindo da poesia
E faz renascer
A flor,
Que em momentos
E motivos
Quis fenecer
Ao ver o seu
Único e verdadeiro
Amor morrer
No epitáfio das pétalas
Diz: Aqui jaz
O gáudio da poeta
No mais gélido dos mármores.

Ray Nascimento

Enviado por Tópico
Vania Lopez
Publicado: 01/10/2014 07:44  Atualizado: 01/10/2014 07:44
Colaborador
Usuário desde: 25/01/2009
Localidade: Pouso Alegre - MG
Mensagens: 17658
 Re: Trago Gôndolas Venezianas
Como estação que passa dentro de nós
e o caminho de chegada e um só. Bjs e obrigada
Admirando...

Enviado por Tópico
saraabreu
Publicado: 04/10/2014 19:17  Atualizado: 04/10/2014 19:17
Colaborador
Usuário desde: 25/05/2014
Localidade:
Mensagens: 2423
 Re: Trago Gôndolas Venezianas
Uma embarcação fantástica é a poesia Luíz independentemente do estado intrínseco do (a) poeta...navegar nas malhas da poesia é também sonhar, é viver, realizar desejos por breves/longos momentos...por isso fantástico trecho do início ao fim aonde se percebe a voz do coração falando mais alto entre mil figuras poéticas a começar pelo título:

"Trago Gôndolas Venezianas"

Magnífica inspiração caro poeta.
bj