https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

Imortais

 
Tags:  anjo    sangue    almas    caos    imortal    cosmo  
 
No fim do arco multicolorido

da Mensageira de Hera

Me aguardava leviano

O anjo que combinava o som com o silêncio

Que sucedeu a morte dos filhos de Urano



A voz grave e melódica

De coração dissonante

Cantava o silêncio de força orquestral

Que profetizava o arranjo final.



O anjo enfermo que quer curar

E se cura

Almas expostas que sangram

E sangrando se misturam

Até se tornar singular



E a alma ensolarada e siamesa

Regra os excessos e duplica sua força

Surgida do vazio original

Amparada por Eros percorre do Caos ao Cosmo

Se tornando imortal.

 
Autor
LineLua
Autor
 
Texto
Data
Leituras
509
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
0 pontos
0
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.