https://www.poetris.com/
 
Sonetos : 

FLERTANDO COM MEU TRAVESSEIRO.

 

São longas noites flertando com meu travesseiro,
Perdeu-se o tempo em que vinhas ao meu quarto,
E por vezes penso quem foi teu homem primeiro,
E porque nunca experimentastes a dor do parto.

Mas não demora e o próximo dia chega pomposo,
No meu telhado cantam rolinhas e os bem-te-vis,
Esqueço memórias que referendam nosso passado,
Pois não acredito em nem um pretérito glorioso.

Eu não vou à missa pois minha fé sofre restrições,
Para agradar a Deus me recusa a fazer sacrifícios,
Fico imaginando o quanto pecam os canastrões.

Cada ser humano detêm fração deste universo,
Mas não traz em si a completude da existência,
Parca humanidade hora caminha pro retrocesso.


Enviado por Miguel Jacó em 03/03/2015
Código do texto: T5156485
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Miguel Jacó

 
Autor
Migueljaco
 
Texto
Data
Leituras
620
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
10 pontos
7
2
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
SEMEANO
Publicado: 03/03/2015 15:46  Atualizado: 03/03/2015 15:46
Da casa!
Usuário desde: 18/02/2014
Localidade: Lisboa - Portugal
Mensagens: 383
 Re: FLERTANDO COM MEU TRAVESSEIRO.
Caro Miguel,

De fato não é preciso ser religioso p/ praticar boas ou más acçoes.

Identifico te também com a questão da humanidade.

Mto boa a leitura,

Abç,

Semeano

Enviado por Tópico
SEMEANO
Publicado: 03/03/2015 16:01  Atualizado: 03/03/2015 16:01
Da casa!
Usuário desde: 18/02/2014
Localidade: Lisboa - Portugal
Mensagens: 383
 Re: FLERTANDO COM MEU TRAVESSEIRO.
Caro Miguel,

De fato não é preciso ser religioso p/ praticar boas ou más acçoes.

Identifico te também com a questão da humanidade.

Mto boa a leitura,

Abç,

Semeano

Enviado por Tópico
martisns
Publicado: 03/03/2015 17:41  Atualizado: 03/03/2015 17:41
Colaborador
Usuário desde: 13/07/2010
Localidade:
Mensagens: 29333
 Re: FLERTANDO COM MEU TRAVESSEIRO.
As nossas almas constroem dentro de si o seu univers onde o rezar fa parte de seu estar

Enviado por Tópico
TecaLima
Publicado: 03/03/2015 18:53  Atualizado: 03/03/2015 18:53
Da casa!
Usuário desde: 15/10/2013
Localidade: Campina Grande-PB
Mensagens: 251
 Re: FLERTANDO COM MEU TRAVESSEIRO.
Agrada a ti mesmo. A divindade longe está dos prazeres do agrado.

Enviado por Tópico
TecaLima
Publicado: 03/03/2015 18:53  Atualizado: 03/03/2015 18:53
Da casa!
Usuário desde: 15/10/2013
Localidade: Campina Grande-PB
Mensagens: 251
 Re: FLERTANDO COM MEU TRAVESSEIRO.
Agrada a ti mesmo. A divindade longe está dos prazeres do agrado.

Enviado por Tópico
UMA MULHER UM POEMA
Publicado: 05/03/2015 13:19  Atualizado: 05/03/2015 13:19
Colaborador
Usuário desde: 26/04/2006
Localidade: São Paulo/SP
Mensagens: 2932
 Re: FLERTANDO COM MEU TRAVESSEIRO.
Olá Miguel Jacó!

Um soneto que nos leva à profunda reflexão.

Parabéns pela linda obra!

Abraços.

Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 06/03/2015 01:38  Atualizado: 06/03/2015 01:38
 Re: FLERTANDO COM MEU TRAVESSEIRO.
Sem palavras meu querido, isso é um espetáculo!