https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

Rasgam-se palavras

 
A saciar emoções
tão gastas
encontro nos fios do horizonte
as sombras num baile
académico,
dentro do meu silêncio
aconchego os verbos
sem adornos,
não esquecendo
os sentidos universais
dos quais não abdico,
constante alucinação
no coração do mundo,
rasgam-se palavras
como se cada palavra
fosse algo sem valor
cresce em mim a dor
de ver o invertido sentido,
dos caminhos floridos
onde o sonho se formou!


Ana Coelho
Os meus sonhos nunca dormem, sossegam somente por vagas horas quando as nuvens se encostam ao vento.
Os meus pensamentos são acasos que me chegam em relâmpagos, caem no papel em obediência à mente...

 
Autor
AnaCoelho
Autor
 
Texto
Data
Leituras
273
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
0 pontos
0
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.