https://www.poetris.com/
 
Poemas -> Reflexão : 

Novas do Vento

 
Tags:  ilusão  
 
Novas do Vento

Que novas carregas vento
dessas terras mais ao sul?
Que tristeza e lamentos
vão cobrir o céu azul?

Que sementes de tragédia
porás no meu coração?
Quais enredos de comédia
E gargalhadas soltarão?

Rodopias, vento, em redor,
como ufano arauto,
a descrente do amor
como apregoas incauto.

Traz-me, sim, vento, as novas
das terras de verde-mel,
não essas paixões de alcovas
com sabor final acre a fel.

Diz-me, vento, como são belos
os rios e as serras,
essas flores de estação
e odores que em ti encerras...

Traz-me, vento, as sementes
impregnadas dessa vida,
de cor e de cheiro ardentes,
à fome da alma perdida.

Vai, vento! Vai! Vai em brisa!
não desalinhes meu porte.
Espero, só, quem desliza
subtil e se nomeia Morte!


Poet@ sem Alm@
João Loureiro


Open in new window

Lisboa, 16/07/2015.
 
Autor
Poeta.sem.Alma
 
Texto
Data
Leituras
320
Favoritos
1
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
10 pontos
0
1
1
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.