https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

O penhor sublime do amor

 



Nos lençóis acólitos almas suspiram,
insólitos gemidos ávidos exalam;
corpos fervem, febris rutilam,
como faíscas da aurora na neve.
São almas suadas e extenuadas,
ansiosas por voarem aos céus,
deixando aquém os pecados,
com a cota dos grunhidos cansados,
sem olvidar o penhor sublime do amor.

 
Autor
levyabreu
Autor
 
Texto
Data
Leituras
350
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
3 pontos
1
1
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
martisns
Publicado: 04/04/2016 13:14  Atualizado: 04/04/2016 13:14
Colaborador
Usuário desde: 13/07/2010
Localidade:
Mensagens: 29490
 Re: O penhor sublime do amor
Lindas palavras que se faz em sentimentos ovacionando um bela paixão