https://www.poetris.com/
 
Poemas -> Tristeza : 

CHUVAS SUCESSIVAS

 
Tags:  poema  
 
CHUVAS SUCESSIVAS
 
CHUVAS SUCESSIVAS
(Jairo Nunes Bezerra)

Ante a chuva que se precipita no meu espaço,
Encharcado tento abrigar-me na proximidade...
Valorizando-a o vento vem ao meu encalço,
Esquivando-me aumento a minha celeridade!

O abrigo próximo promissor foi conseguido,
Mesmo continuando molhado feliz me senti.
Com ativado cuidado evitei ser perseguido,
E vi circular água que com bravura resisti!

Acontece sempre quando estou ao te aguardar
E crescente vigora o desejo de te amar,
Nas longas e enegrecidas noites do meu céu!

É quando taciturno torno-me mais solitário,
Desejando ter-te nos meus aconchegos diários,
Perambulando passo a passo sempre ao léu!



 
Autor
Jairo Nunes Bezerra
 
Texto
Data
Leituras
1179
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
0 pontos
0
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.