https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

Bocavento

 
Tags:  sol    céu    pássaro    cinza    Demônios calmos  
 
O céu da cidade agora é sempre cinza
nunca mais saiu o sol, desde que
Tito Manja-Léguas! Famoso Bocavento...
Pássaro caminheiro entre os homens
Passou a contemplar a cidade
de cima dos prédios
Tocando sua gaita ininterruptamente
Mas ninguém sabia o porquê.
É que Tito escondia um segredo:
Prestidigitador do vento,
Fazia música para deprimir seus males
Assim seus demônios sentavam tristes
Encantados com o outono e as árvores
E ouviam seu canto sem nada dizer...

(Ronan Cardoso)
http://ronancardoso.blogspot.com.br/2016/06/bocavento.html

 
Autor
RonanCardoso
 
Texto
Data
Leituras
411
Favoritos
3
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
31 pontos
1
3
3
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
erro
Publicado: 23/06/2016 11:15  Atualizado: 23/06/2016 11:15
Colaborador
Usuário desde: 04/03/2016
Localidade:
Mensagens: 845
 Re: Bocavento
Assim como a alegria pode contagiar... A tristeza também mas parece-me que a tristeza se alastra como mais velocidade.