https://www.poetris.com/
 
Textos -> Crítica : 

Era uma vez, uma história veridica

 
Tags:  trabalho infantil    mundo desigual  
 
Era uma vez, uma história veridica
 
 
Enquanto bilhões são apanhados na emoção do Euro 2016, cerca de 168 milhões de crianças estão a trabalhar para a sobrevivência. A educação e as brincadeiras são luxos para eles.

Bom, antigamente admitia-se que quando um mundo produzia pobreza, era um mundo injusto. Ou seja, que a pobreza é filha da injustiça. Hoje em dia a pobreza é um justo castigo que a ineficência merece.

A ordem do planeta é mortifera e absurda; há que mudar essa ordem criminosa do mundo. O humanismo ou qualquer escrúpulo moral, simplesmente não são possíveis num mundo onde reina necessariamente, estruturalmente, a avidez, o desejo do poder e o cinismo mais violento.
Os “donos disto tudo”, do grande capital, que derigem o mecanismo da Globalização dizem: "Vamos criar uma economia unificada pelo mundo inteiro e assim todos poderão disfrutar da riqueza, do progresso científico, do progresso comercial, dos progressos da liberdade"

Mas o que se passa é que se criou uma ecomonia de arquipelagos, uns extremante ricos, extremanante poderosos e continentes inteiros que desaparecem nesta obscuridade, nesta obscuridade de ”salve-se quem puder, mas o 1º sou eu”

Bom, no destino do mundo; vivemos dentro de uma vila global e, portanto, não se pode salvar uma minoria da humanidade, baseada na condenação à morte da grande maioria da humanidade. Segundo a ONG Oxfam, os 62 bilionários mais ricos possuem tanta riqueza quanto a metade mais pobre da população do mundo.

Sim, há seres humanos que tem “direito” a direitos e há aqueles que se encontram do lado de fora do sistema. Se por exemplo uma criança em Paris fosse entrada desnutrida na rua, seria uma revolução; mas quando acontece na india ou no Nepal os nossos “jornais de bimbo” ajudam-nos a normalizar: “E normal ser assim porque são pobres, porque trabalham pouco e não sabem trabalhar.”

Portanto, ok...hoje vamos falar da Prhiya, que personifica todas as outras Prhiyas pelo mundo fora!

«Venho de Rajasthan, India; tenho 12 anos; desde os sete que fui obrigada a trabalhar diariamente na lixeira, em busca de refugo que pudesse ser vendido para ganhar uns tostões e poder comer.”

E a história torna-se mais irónica e injusta se disser que devido a seca na região, a familia enfrentava uma crise da falta de água e foram obrigados a emigrar e, os irmãos de 12 e 15 anos foram trabalhar na construção de edifícios que tinham que ter piscinas. Ou seja, estes trabalhadores, todos eles sem abrigo, marginalizados e a maioria deles crianças; foram obrigados a fugir das suas vilas por uma crise de falta de água e estão na cidade a construir piscinas para os mesmos banqueiros que enriquecem a custa desta miséria!

São visões obscenas e repetidas num mundo que nos últimos anos tem mudado de forma vertiginosa em tecnologias de ponta mas não em termos de humanidade, tem muito que se diga!

 
Autor
Campos Swahilly
 
Texto
Data
Leituras
581
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
2 pontos
2
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Volena
Publicado: 22/08/2016 12:06  Atualizado: 22/08/2016 12:31
Colaborador
Usuário desde: 10/10/2012
Localidade:
Mensagens: 12514
 Re: Era uma vez, uma história veridica P/Campos Swahilly
Vólena DESCULPE A DUPLICAÇÃO

Enviado por Tópico
Volena
Publicado: 22/08/2016 12:29  Atualizado: 22/08/2016 12:34
Colaborador
Usuário desde: 10/10/2012
Localidade:
Mensagens: 12514
 Re: Era uma vez, uma história verídica P/Campos Swahilly
Um texto muito qualificado e real. Um mundo em que a ganância e a falta de moral se prolifera, é verdade e triste, sim. Sempre houve diferenças, mas depois de tanto ano de civilização cada vez estamos mais selvagens e desumanos. Mas quem somos nós tantos.. tão pouco unidos para poder dar uma reviravolta ao mundo? Haja Deus para nos dar mais ânimo! Vólena