https://www.poetris.com/
 
Sonetos : 

Alvorada

 
Tags:  dia    trabalho    galos  
 
Open in new window

Alvorada

Quando fui criança ouvia distante
Um galo cantar já na madrugada
E outros galos no mesmo instante
Também anunciavam a alvorada

Eu ficava acordado só meditando
Onde estariam os galos a cantar
Uns parecia tão longe cantando
Outros cantavam perto do lugar

Assim, outro dia iam anunciado
E o fim da noite estava chegando
Para o roceiro então se levantar

A natureza trazia nova energia
E o homem da terra com alegria
Fosse ao campo para trabalhar.

jmd/Maringá, 09.09.16


verde

 
Autor
João Marino Delize
 
Texto
Data
Leituras
301
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
0 pontos
0
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.