https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

O amor que trago no peito

 
 
Queria todos os dias
acordar como flor,
mas quando abro a janela
vejo um mundo cheio de dor
Para iniciar uma caminhada
já enfrento uma jornada.
Não consigo ser flor
sem me rasgar
não consigo ser flor
sem o perfume exalar
não consigo ser flor
mesmo conhecendo
sentimentos do amor.

 
Autor
Tonton
Autor
 
Texto
Data
Leituras
627
Favoritos
4
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
57 pontos
13
6
4
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
@poetamilnovo
Publicado: 16/11/2016 20:22  Atualizado: 16/11/2016 20:22
Da casa!
Usuário desde: 08/10/2016
Localidade: Salvador Bahia
Mensagens: 488
 Re: O amor que trago no peito
Gostei... destas palavras em expressivos sentimentos. Abraços.


Enviado por Tópico
martisns
Publicado: 16/11/2016 20:28  Atualizado: 16/11/2016 20:28
Colaborador
Usuário desde: 13/07/2010
Localidade:
Mensagens: 29389
 Re: O amor que trago no peito
Uma alma que grita uma essência onde os sentidos esta em desamor, uma ternura que chora o amor.

Uma verdadeira flor com essência de rosas

um poema fantástico, maravilha


Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 16/11/2016 21:12  Atualizado: 16/11/2016 21:12
 Re: O amor que trago no peito
Linda inspiração, Tonton.
Beijo.


Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 17/11/2016 15:27  Atualizado: 17/11/2016 15:27
 Re: O amor que trago no peito
Oi, acho que a essência deste poema é de rosas

bj


Enviado por Tópico
Maddy
Publicado: 17/11/2016 20:16  Atualizado: 17/11/2016 20:16
Da casa!
Usuário desde: 06/11/2016
Localidade:
Mensagens: 216
 Re: O amor que trago no peito
Intimista e bonito.

Gostei.

MD

Enviado por Tópico
Rafaell
Publicado: 05/12/2016 12:51  Atualizado: 05/12/2016 12:51
Muito Participativo
Usuário desde: 01/12/2016
Localidade:
Mensagens: 70
 Re: O amor que trago no peito
Parabéns.

Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 05/12/2016 20:11  Atualizado: 06/12/2016 10:46
 Tudo isso
obrigado pela inspiração e por me deixar "viver"aqui também









Tudo isso é pouco, o que eu quero é tanto mais
Que não cabe no lugar donde ontem deixei fugir
Um coração doutrem que era maior que tudo
Maior um pouco que o mundo maior do que uso

Em mim e não sei como cabe, nem a quem o dar,
Tudo isso é pouco e é qualquer coisa que não
Sei, - colar um tão grande coração em mim
Maior que o sol maior que até hoje já vi,

Tudo isso é pouco e a esperança um bom antídoto
Um costume que tenho imperioso de acreditar
Que o que persigo é real e maior que o lugar pequeno
Que ocupo em segredo da alma dess'outrem

Que ontem fugiu sem dizer adeus



Enviado por Tópico
F.Serra.Pintor
Publicado: 08/01/2017 12:20  Atualizado: 08/01/2017 12:20
Colaborador
Usuário desde: 11/08/2016
Localidade:
Mensagens: 1127
 Re: O amor que trago no peito
ola Tonton
todos (penso eu) trazem no peito esse sentimento que se transformou nesse belissimo poema
bj
f.serra

Enviado por Tópico
Jorge-Santos
Publicado: 18/07/2017 18:13  Atualizado: 19/07/2017 16:23
Subscritor
Usuário desde: 24/02/2017
Localidade: Azeitão/Setúbal, Portugal
Mensagens: 2113
 Re: O amor que trago no peito
obrigado pela inspiração e por me deixar "viver"aqui tb



]Tudo isso é pouco, o que eu quero é tanto mais
Que não cabe no lugar donde ontem deixei fugir
Um coração doutrem que era maior que tudo
Maior um pouco que o mundo maior do que uso

Em mim e não sei como cabe, nem a quem o dar,
Tudo isso é pouco e é qualquer coisa que não
Sei, - colar um tão grande coração em mim
Maior que o sol maior que até hoje já vi,

Tudo isso é pouco e a esperança um bom antídoto
Um costume que tenho imperioso de acreditar
Que o que persigo é real e maior que o lugar pequeno
Que ocupo em segredo da alma dess'outrem

Que ontem fugiu sem dizer adeus